Páginas

quarta-feira, 10 de dezembro de 2008

Entornou o caldo...

A derrota por 5 a 3 na Arena da Baixada foi o simples desfecho de um time que passou o Campeonato Brasileiro inteiro dividido entre o real e o imaginário.
O real é nítido nas derrotas, nas análises contidas de seus próprios torcedores, ou na simples percepção dos que conseguem enxergar a falsidade nos clichês dos que "sempre sonharam em jogar no Flamengo".
A fantasia é vista sem muito esforço nas fanfarronices de alguns dirigentes e no delírio provocado pelas vitórias improváveis ou difíceis.
O Flamengo precisa encontrar o meio termo entre o ser e o querer.
Para ser de novo o campeão brasileiro não há que se importar uma cultura, copiando estratégias modernas.
Para ser de novo campeão brasileiro, precisa respeitar sua genética, o caráter formador e a própria história.
E acho que dessa vez os dirigentes rubro-negros aprenderam a lição...

2 comentários:

Diogo Ferreira disse...

Está tudo errado. O Flamengo tem um presidente que fala demais, e por isso, não vence. O Flamengo não tem uma estrutura a sua altura, é uma pena. O clube está afundado em dívidas, eu penso comigo que cada um desse 1 real o Flamengo teria 30 milhões por mês. Mas temos que mudar a nossa filosofia.

Saudações Rubro Negras!

www.ConfionoMengao.blogspot.com

Warley Morbeck disse...

Será cara? Tem gente que simplesmente não quer aprender.

Warley Morbeck

Flamengo Eternamente
Eterna Bola
Fla TV

Google